ARTE E CULTURA MISSIONEIRA MARCAM FINAL DO 2º PRÊMIO GPSNET
Adicionado: (27/11/2013 12:11:07)

Concurso aconteceu no último sábado premiando três jovens artistas da
  • Dez horas após o início da última atividade do 2º Prêmio GPSNet de Arte no Muro, era o momento de divulgar a classificação e premiar os vencedores desta edição. Ansiosos, 15 jovens artistas esperavam o resultado final da segunda edição do concurso em frente à sede da GPSNet, onde a comissão organizadora e julgadora contabilizavam a pontuação dos finalistas.

    O nervosismo de todos era evidente, e a torcida, grande. Entre pais, professores, amigos, autoridades e imprensa, um jovem com os olhos cerrados ouvia a classificação em silêncio e com as mãos em oração. No anúncio do grande vencedor, as lágrimas contidas escorreram-lhe a face ao ouvir seu nome: Gabriel Benites.

    Neste momento, a emoção toma conta de todos aqueles que torciam pelo menino tímido, dedicado e muito talentoso. Os instantes que se seguiram foram a consagração e premiação de um talento cultivado desde os cinco anos, primeira lembrança artística de Gabriel, hoje com 16 anos.
     
    Aluno da Escola Municipal Sagrado Coração de Jesus, é lá onde desenvolveu seu talento e teve as primeiras oportunidades de expressão. Ao redor da quadra de esportes, é possível observar hoje três obras de Gabriel nas paredes e muros da escola que pelo segundo ano classifica um de seus alunos no concurso.
     
    A primeira obra foi feita para concorrer à primeira edição do projeto, no ano passado, e retrata dois jovens apaixonados conectados ao globo. Já a segunda estampa no muro alunos junto ao brasão da escola e o “Sagrado Coração de Jesus” nas mãos. A terceira obra, desenhada há pouco tempo, é resultado do treinamento de pintura realizado após Gabriel ser selecionado finalista do 2º Prêmio GPSNet de Arte no Muro.
     
    Ao passear pelos corredores do educandário, é possível ver um pequeno cartaz com a frase “A escola lhe oferece a oportunidade para se tornar tudo o que você pode ser” anexado a uma estrela amarela, símbolo do otimismo e incentivo aos alunos. E isto é perceptível na presença ativa de Gabriel nos ambientes da escola.
     
    Além dos muros, é possível ver sua arte nos cartazes dos eventos internos, como a edição 2013 do “Poesia Fora da Estante”, onde uma caricatura do cantor Mário Barbará chama a atenção pelos traços finos e simétricos de um autêntico desenhista. É na biblioteca onde Gabriel passa um bom tempo desenhando.
     
    Em 16 de setembro, na visita à escola para a divulgação do projeto e também a sensibilização dos alunos quanto os objetivos do concurso, lá estava ele, desenhando tranquilamente em uma folha A3, no canto da sala. Atento, acompanhou todas as cinco turmas para qual a palestra foi dirigida naquela manhã fria da Semana Farroupilha.
    Naquela mesma semana, mais de vinte escolas foram visitadas em todo o município e o interesse de Gabriel também era o de muitos outros alunos. Ao todo, mais de 3,5 mil estudantes da rede pública e particular receberam a palestra do projeto, que evidencia a importância de preservar o patrimônio público oferecendo a oportunidade dos jovens fazerem parte da mudança e da produção artística e cultural de nossa cidade.
     
    Em 2012, um olhar no contemporâneo com o tema Conectividade. Este ano, um resgate de nossa história norteando as ações e atividades do 2º Prêmio GPSNet de Arte no Muro. Desde as primeiras reuniões da comissão organizadora, em maio, o desejo era o mesmo: repetir o sucesso da primeira edição.
     
    Com esta proposta, o tema São Borja Missioneira foi escolhido e o muro do antigo Hospital São Francisco de Borja almejado para receber as obras. Apresentado à Fundação Ivan Goulart, a aceitação do projeto foi imediata. O muro, que até então sofria as marcas do tempo, ganharia vida e cor através dos jovens da cidade.
     
    Uma inovação este ano, o projeto proporcionou ainda a discussão do tema com um evento realizado pela Unipampa, instituição que este ano juntou-se à Prefeitura Municipal, Câmara de Vereadores, 35ª Coordenadoria Regional de Educação, Folha de São Borja, Instituto Federal Farroupilha e GPSNet para a realização do concurso.
     
    Com a mediação do professor Muriel Pinto, os pesquisadores da história e arte missioneira Fernando Rodrigues e Eveline Borchhart, juntamente com o empresário Carlos Alberto Pippi, entusiasta e apaixonado pela cultura das missões, formaram a mesa-redonda São Borja Missioneira, que aconteceu no plenário da Câmara de Vereadores e reuniu estudantes, professores e a comunidade.
     
    Das questões econômicas, históricas, arte e memória missioneira, o público pode esclarecer dúvidas que ainda perduram em nosso cotidiano. Uma delas, por exemplo, é a forma correta da Cruz Missioneira, por vezes confundida pela Cruz de Lorena. Cruzes, aliás, representadas em todas as obras finalistas do 2º Prêmio GPSNet de Arte no Muro, sozinha ou contextualizada em montagens simbólicas.
     
    E é a simbologia missioneira a principal inspiração dos jovens artistas finalistas do concurso. O tema deste ano proporcionou aos jovens pesquisar e conhecer um pouco mais sobre as reduções jesuíticas e de certa forma, conhecer as suas próprias raízes e história. Na defesa de suas obras, todos estavam felizes de fazer parte do projeto e ter adquirido conhecimento, ou como diz Gabriel Benites, “orgulhoso de ser missioneiro”.
     
    “Com a pesquisa e ajuda dos professores, pude conhecer histórias. Minha família me incentivou e pude fazer um bom desenho. Fiquei realizado por conseguir expressar o meu desenho e mostrar a nossa cidade como um lugar bonito para morar e visitar”, relata o vencedor do Prêmio com um total de 258,5 pontos.
     
    A obra de Gabriel, “São Borja Missioneira” traz o brasão do município, três cruzes representando os séculos de história da cidade e o padroeiro São Francisco de Borja. Com traços precisos, o desenho foi pintado no muro três horas antes do prazo. Na companhia da família aguardou a avaliação e depois a premiação, com o apoio e a tranquilidade da avó, que raramente sai de casa, mas desta vez era por um bom motivo.
     
    Texto e foto: Luciano Costa.
     
     
     
                      
 

Powered Free by PHPmotion - Video Script